Search
  • Prof. Marcelo Teles Sattin

Não se engane: mudança comportamental é dificílimo!


Vinte e cinco líderes reunidos em um hotel por 36 horas intensas aonde estão passando por um treinamento de desenvolvimento de competências de liderança. Quando o treinamento acaba, alguns líderes dizem que o treinamento foi “o melhor da vida dele”. A avaliação de reação foi a melhor dos últimos tempos. Toda a empresa percebe a mudança comportamental dos “novos líderes” nas primeiras semanas. Entretanto, após um mês, todos voltam para o seu comportamento original, esquecem dos novos comportamentos aprendidos, e aquele “treinamento maravilhoso” torna-se apenas parte de uma ótima recordação.

Essa estória é muito comum em organizações que buscam desenvolver seus funcionários. Entretanto, ela não está sozinha. Quantas pessoas se comprometem a fazer dietas e estão “sempre” buscando perder 5 quilos? Perder quilos não é difícil, o difícil é não ganha-los de volta e se manter no peso que você deseja. Por que isso acontece? Por que é tão difícil mudar comportamentos?

Para se compreender o porquê isso acontece, precisamos entender um pouco sobre o ser humano. Primeiramente, o ser humano age de acordo com aquilo que ele acredita, que são as suas crenças (valores, modelos mentais, propósito de vida, sonhos, etc). Sendo assim, ele somente mudará um comportamento se ele mudar a sua crença.

Segundo ponto, existem dois tipos de mudanças: a técnica e a adaptativa. A mudança técnica acontece toda a vez em que aprendemos uma habilidade técnica (ex: aprender a mexer no computador, a jogar vôlei, a usar uma calculadora específica, balé, etc). Para uma mudança técnica, você precisa praticar alguma coisa repetidamente até adquirir a técnica que você busca. A outra mudança, chamada de adaptativa, está relacionada a uma mudança comportamental, o que envolve a mudança de crenças, e bem profundas. Grande parte das pessoas tratam problemas adaptativos com mudanças técnicas. Para um não fumante, é muito simples parar de fumar. É só não fumar. Para um magro que come pouco e faz exercícios é muito fácil dar palpite na vida do gordinho que não consegue emagrecer. O líder, quando vê o subordinado que não consegue se planejar, acha que um curso sobre planejamento e gestão do tempo irão resolver o problema. Eles não entendem que a mudança comportamental não se resolve de forma técnica, mas sim de forma adaptativa, mais profunda e combatendo crenças enraizadas que muitas vezes estão protegendo você.

Um empresário, que tinha dificuldades de se planejar e definir metas, passou por vários cursos sobre produtividade, gestão do tempo e planejamento e nenhum deles o ajudou a se tornar uma pessoa planejada. Ele sabia o que fazer, até chegava a colocar em prática as novas habilidades mas não conseguia transformar isso num hábito, visto que em pouco tempo ele deixava de lado os novos comportamentos. Resumindo, ele estava tentando resolver um problema adaptativo de forma técnica. Quando ele veio nos procurar, mapeamos a crença que o impedia de se planejar e pasmem, as suas crenças batiam de frente com os valores mais importante que ele tinha, que são liberdade e realização. No fundo, as crenças que ele tinha eram o “medo de não bater as próprias metas e se sentir um incompetente” e o “medo de perder a liberdade por ter que ficar preso em um planejamento”. Essas crenças inconscientes e invisíveis “protegiam” sua forma de viver seus valores. Quando ele tentava se planejar, uma voz invisível o “relembrava” de que mudar o comportamento “ameaçaria” os seus valores mais importantes. Como resposta, ele recuava e voltava a se comportar da forma antiga. E pior ainda, isso tudo gerava uma ansiedade maior ainda nele pois ele sabia como se planejar, tinha feito cursos, mas mesmo assim não estava conseguindo tornar isso um hábito.

Eu sempre fico com o pé bem atrás quando alguém promete mudança comportamental do tipo “mude a sua vida com coaching, treinamentos, PNL, Inteligência emocional, etc e tal”. Mudança comportamental somente acontece com o processo certo. O resto é puro marketing!

Prof. Marcelo Sattin é professor de Criatividade, Inovação e Liderança do MBA da Franklin Covey. Ele também é Mestre em Criatividade e Inovação (Portugal) e apaixonado por desenvolvimento de pessoas. Marcelo Sattin acredita que o ser humano pode se tornar incrível quando o seu potencial é desenvolvido da maneira correta.


20 views